Subscribe RSS
Dia da Consciência Negra nov 21

Beleza Negra

Beleza Negra

No último dia 20 de Novembro, foi comemorado em todo território brasileiro, sendo até considerado feriado em algumas cidades, o Dia da Consciência Negra. A data tem por objetivo lembrar a resistência do negro à escravidão e a escolha pelo dia “20 de novembro” se deve pelo fato deste dia ter sido a data da morte de Zumbi dos Palmares, o líder do Quilombo dos Palmares. Zumbi foi à marca da resistência da população negra pela liberdade e morreu decapitado, tendo seu corpo exposto em praça pública a fim de amendrontar e acabar com a luta dos negros pela liberdade.
Salvador, capital da Bahia, é a cidade onde tem o maior registro de descendentes africanos no mundo. Em segundo lugar vem Nova York.  Aqui em Morro de São Paulo, como em todo estado baiano, a cultura negra está representada em todos os lugares. O artesanato, a música, a culinária e a arte dos negros vindos da África estão presentes através de seus descendestes.

 

 
                                      
                                    
  Prova viva disso é a capoeira, a mais popular manifestação folclórica da Bahia. Em Morro de São Paulo temos o privilégio de apreciar esta arte tão reverenciada no mundo todo através do Grupo Kilombolas, que existe desde 1993 sob a direção do Contra-Mestre Carlito. O grupo prestou sua homenagem ao dia da consciência negra ontem, com apresentações de capoeira, rodas de samba e maculelê. O grupo, além das aulas de capoeira, tem a preocupação com a inclusão social de crianças e jovens, desenvolvendo outros trabalhos como confecção de instrumentos musicais  e apresentações de danças típicas.

 

 

 

Dança do Maculelê

Dança do Maculelê

Graças a Deus que o povo negro não se intimidou, nem se calou. Que todo o sofrimento deste povo serviu de exemplo e de força para levantarem suas bandeiras pela liberdade e hoje, nossos irmãos de pele escura tem seus direitos reconhecidos como qualquer cidadão comum. O dia da consciência Negra deve servir como um momento de reflexão contra o preconceito e alguns absurdos que ainda se comete contra a raça negra e também ao reconhecimento, importância e herança africana dentro da cultura brasileira.

Category: eventos  | Tags: , ,
You can follow any responses to this entry through the RSS 2.0 feed. You can leave a response, or trackback from your own site.

3 Responses

  1. Muy bueno, Luciana. A toda o casi toda la gente le mueve el alma o el esqueleto la cultura afro. Hasta a aquellos que se creen “blancos”, sin saber que el primer hombre y la primera mujer fueron africanos negros, y de allí venimos todos. ¿Hacia allí iremos?. NO sé, yo, al menos, me preparo para ir al Morro.
    Lidia

  2. Hola Lidia!!! Estamos esperando por usted y desculpe meu “portunhol”, estoy aprendendo a escrever….
    Gracias por su comentário.
    Saludos, Luciana

  3. nossa amei eu tambem ja dancei afro com o grupo da capoeira em pamópolis

Leave a Reply