Subscribe RSS
Festa sem limites!!! jan 28

Pulsar

Pulsar

A festa que rolou ontem a noite na boite Pulsar foi um evento marcado por dois aspectos diferentes. O primeiro é a alegria que sempre paira no ar. O outro é a falta de respeito que acaba de se instaurar. È até estranho, mas infelizmente aconteceu. A festa das mulheres que têm como proposta apresentar dançarinos sensuais para atiçar o publico feminino no imaginário de cada um, dessa vez extrapolou no quesito respeito. O fato é que um dos dançarinos em uma atitude obscena e vulgar, colocou para fora o seu órgão sexual, causando susto no público em geral.Todos se chocaram com a cena e se a intenção é essa, a Pulsar acaba de passar do ramo de casa noturna para o ramo do subversivo mundo das casas de “puteiros” e afins. Até a mulherada ficou chocada com o que viu, a historia ficou feia e sem o menor pudor, o efeito foi invertido e a sensação que se estendeu depois do ato foi de crítica e apreensão. A pergunta é: Pra que mostrar a genitália? Pra que violentar o visual da festa? Porque não deixar por conta da imaginação de cada um? Atitudes de senso apelativo são sempre convergidas ao sub-cultural, perde-se a classe a graça, e o contexto lúdico fica limitado, porque todos sabem que quanto menos explícito mais interessante a coisa se torna. Não se sabe se isso foi um acordo entre os proprietários da Pulsar ou se foi uma atitude nada louvável do dançarino, o que sabe-se de verdade é que, de uma certa forma a festa poderia ter sido muito mais interessante, e o Brasil sobretudo a Bahia que já é palco de tanta polêmica sexual, não comporta mais por esse tipo de imagem. Eu como cidadã da ilha de Morro de São Paulo, como freqüentadora fiel desse paraíso natural há tantos e tantos anos, me senti extremamente ofendida e até envergonhada com o que vi ontem. Sem dúvidas esse não é o Morro que conheço, e nem é o Morro que o turista quer ver. A situação já está defasada demais e essa permissividade que vêm sendo moldada ao lugar é o reflexo de algumas pessoas que confundem liberdade com libertinagem.

You can follow any responses to this entry through the RSS 2.0 feed. You can leave a response, or trackback from your own site.
Leave a Reply