Subscribe RSS
Luau Astral jan 27

Luau astral

Luau astral

A festa que rolou ontem na segunda praia, o tradicional luau, foi um evento marcado pela presença forte dos Argentinos. A noite estava bem tranqüila e alegre, havia também uma certa leveza no jeito despojado em que todos se encontravam. Quem não dançava sentava na areia ou nas mesinhas dos pastéis, quem não sentava dançava no meio da muvuca, quem não estava a fim de nenhuma dessas opções saia andando pelas areias brancas sem rumo sem direção. O sentido de liberdade ganha um brilho especial nas praias de Morro de São Paulo. O Farol que da grande montanha, imóvel observa tudo com olhos de pirata, acendendo e apagando sua sútil lamparina, não só sinaliza as embarcações mas conota harmonia ao visual do lugar. Sem dúvidas trata-se de uma praia linda e cheia de magia, deve ser por isso que a ilha é parada obrigatória para turistas do mundo inteiro, todos que por aqui chegam sempre voltam porque Morro é gostoso demais. Sem querer fugir do assunto, e já o fazendo, o luau é sempre uma grande mistura de gente e bebidas, danças e línguas. A galera nativa comanda nas coreógrafias sobretudo o pagode e o arrocha, o clima sensual se faz presente e as frutas dos caipifruta dão sentido real á palavra tropical. Esse é o Brasil e aqui é o baixo sul da Bahia, a costa do Dendê, aonde há muitos anos os índios viviam nús e soltos. Talvez o genocídeo em massa de Tomé de Souza não tenha apagado os espíritos mais selvagens de tribos perdidas e estes em noite de céu estrelado rondam por aí no imaginário de cada um e na onipresença da música que é marca forte de todo Baiano que se preze.

You can follow any responses to this entry through the RSS 2.0 feed. You can leave a response, or trackback from your own site.
Leave a Reply