Subscribe RSS
O Funny não para não para não para não… jan 10

Festa show

Festa show

O belo espaço do Funny que até então não havia feito nenhuma festa a noite, acaba de se pronunciar. Com exceção do Reveillon, o local estava de fato adormecido nas noites de Morro de São Paulo, mas como diz o verbo; ESTAVA, porque n noite de ontem a balada que teve o Dj Luciano comandando a pista de dança, provou que o Funny está mais vivo do que nunca. O que na minha opinião, é muito justo e favorável, a praia ainda é um reduto insubstituível para aqueles que curtem o contexto tropical de céu, mar e uma lua que literalmente estava linda, dizem que São Jorge tinha acabado de fazer amor daí tamanha beleza. Com o surgimento de outras festas, a concorrência é estimulada os proprietários tendem a aumentar a qualidade ou novidades nos serviços, pelo menos é o que diz a teoria, a prática pode ser bem diferente. Por falar em concorrência, está surgindo, mais uma vez, aquela triste realidade de festas no mesmo dia em locais diferentes. Não sei exatamente como funciona a política da ilha em relação a isso, mas a pergunta está lançada: Você considera coerente haver duas festas diferentes na mesma noite em Morro de São Paulo?
Como vivemos em uma democracia e os direitos são iguais á todos, vale a pena conhecer a opinião publica com relação a isso. Eu particularmente acho um pouco demasiado ter eventos diversos na mesma noite. O Morro é um lugar pequeno, e mesmo com o aumento de demanda no verão, o publico fica dividido e a coisa fica um pouco bagunçada. Vale ressaltar que essa disputa de festas é antiga, me lembro de uma época que a confusão girava em torno da antiga e extinta barraca do Caitá na segunda praia, com a barraca Ponta da Ilha. As vezes ocorriam festas nas duas em horários iguais, e a confusão era completa. Porque ambas estão localizadas uma ao lado da outra, e vocês imaginam o esquema, o som nas alturas e o público dançando uma música que não se conseguia distinguir. No atual cenário, as casas que se propõem a executar festas e baladas, estão bem distantes uma da outra, bem distantes mesmo! Na ultima quarta feira, houve turistas que se dirigiram ao Teatro pensando que era a Toca do Morcego, é o velho ruído na comunicação.Essa teoria calcada na filosofia alemã de Benjamim e Baudrilard diz que Quanto mais informação se quer emitir a um receptor no intuito de persuadi-lo violentamente, mais este ficará confuso e a informação não terá efeito. Se levarmos isto para o âmbito das festas pode-se dizer que é festa demais em um curto espaço de tempo e de lugar. Contudo, esperamos que os organizadores e produtores locais, encontrem uma maneira inteligente e menos “capitalista” de propagar seu som e estilo, e todos de alguma forma consigam desenvolver as tradicionais festinhas de verão de Morro, da melhor e mais alegre forma possível.

Category: Festas de Morro, Outras  | Tags: , , , ,
You can follow any responses to this entry through the RSS 2.0 feed. You can leave a response, or trackback from your own site.
Leave a Reply